terça-feira, junho 29

look at all the balloons..


Irei escrever mil lixos
Mas alguma coisa saíra no capricho
Não me preocupo com métrica
Isso nada me afeta
Eu vou ao acaso dos sentimentos
Por isso escrevo momentos
Momentos meus ou da nação
Tudo que nada tem
Ou que muito tem com o coração
E escrevendo assim
Vou buscando um quase fim
Fim para o que não acaba
Afinal a vida às vezes é uma trapaça
Talvez você ache que estou errado
Mas eu estou disposto a mudar o itinerário
Eu vou de acordo ao vendo
Nunca me entrego ao tormento
De achar que sou o dono da verdade
Pois em mim; o orgulho não me invade....

Saulo Prado

Nenhum comentário:

Postar um comentário