segunda-feira, setembro 10

Rotina


Acordar cedo, não querer levantar, e te ter ao meu lado.
Todo dia uma batalha, todo dia uma discussão,
e diga o que você quer ? Me diga, o que pretende ?
Eu já não suporto mais ela olhar para mim com cara de dó,
eu não suporto mais eu olhar para ele com nojo !
Eu não aguento tanto desgosto da sua parte, meu amor, não sei o que houve,
se foi eu eu não sei. Mas que já não és o mesmo não és.
Me olhas como se eu fosse um peso, onde deve carregar para todo lado.
Me olhas com outros olhos sem brilho. Não tens mais o mesmo toque, não fala com as mesmas palavras. O que houve meu amor ? o que houve ?
Não sei por quanto tempo, creio que pouco, pois não sei mais o que fazer.
Não me peça calma na hora de um desespero, eu não sei se não te quero, ou quero por um instante. Eu não sei, eu não sei.
Mas sempre sinto falta do seu cheiro, do seu calor;
Oh meu amor não grite comigo, tenha mais cautela com as palavras.
Eu preferiria levar um tapa do que ouvir cada palavra imunda que me disseste;
eu só quero seu amor, seu carinho, sua atenção.
Pois eu o amo tanto, que já não sei mais para quem devo falar .

Nenhum comentário:

Postar um comentário