sexta-feira, julho 12

Hurricane

"Não importa quantas vezes você me disse que queria partir
Não importa quantas vezes você respirou, você ainda não conseguia respirar
Não importa quantas noites você se deitava acordada ao som da chuva venenosa

Aonde você foi?
Aonde você foi?
Aonde você foi...?

Enquanto os dias passam
A noite está em chamas

Diga-me você mataria para salvar uma vida?
Diga-me você mataria para provar que você está certa?
Quebre, quebre, queime, deixe tudo queimar
Este furacão está nos perseguindo debaixo da terra

Não importa quantas mortes eu morra, eu nunca esquecerei
Não importa quantas vidas eu viva, eu nunca irei me arrepender
Tem um fogo dentro deste coração e uma revolta prestes a explodir em chamas

Onde está seu Deus?
Onde está seu Deus?
Onde está seu Deus...?

Você realmente quer?
Você realmente me quer?
Você realmente me quer morto ou vivo
Para torturar pelos meus pecados

Você realmente quer?
Você realmente me quer?
Você realmente me quer morto ou vivo
Para viver uma mentira

Diga-me você mataria para salvar uma vida?
Diga-me você mataria para provar que você está certo?
Quebre, quebre, queime, deixe tudo queimar,
Este furacão está nos perseguindo, tanto tempo para chorar

As promessas que fizemos não foram suficientes
As orações que rezamos eram como drogas
Os segredos que nós vendemos nunca foram conhecidos
O amor que tínhamos, O amor que tínhamos
Nós temos que deixá-lo ir

Diga-me você mataria para salvar uma vida?
Diga-me você mataria para provar que você está certo?
Quebre, quebre, queime, deixe tudo queimar,
Este furacão está nos perseguindo debaixo da terra

Oh oh woah, este furacão
Oh oh woah, este furacão
Oh oh woah, este furacão
Oh oh woah...

Você realmente quer?
Você realmente me quer?
Você realmente me quer morto ou vivo
Para torturar pelos meus pecados

Você realmente quer?
Você realmente me quer?
Você realmente me quer morto ou vivo
Para viver uma mentira"

Um comentário:

  1. Hurricane.

    Suspenso pelo tênue chão de cristal;
    Onde os sonhos se misturam com a realidade fria;
    Arrependimentos tardios não dissipam tempestades;
    Digo que estou sóbrio...
    Ciente de todos os devaneios que estão por vir;
    Mas totalmente embriagado...
    Por saber que cada lágrima derramada;
    Se transformará em um rio gelado;
    Transborda em tristeza e solidão...
    Desde menino admirava a cantiga dos anjos;
    Que me visitavam na hora de dormir...
    Mas antes da tão clamada paz no coração;
    A guerra necessária...
    E assim, se transformei em um furacão;
    Intenso, avassalador, devastador, passou por você;
    Passei, eu sei, mas as marcas te fazem lembrar;
    Eu já passei, acabou, eu sei bem, mas eternizei;
    Cicatrizes na alma que ficaram,
    A mentira certamente amenizará;
    Mas, cicatrizes da alma jamais se apagarão;
    O vendaval destrói;
    A briza acalma;
    E o silêncio constrói...
    Mas esquecer de um furacão? Não é uma opção.

    ResponderExcluir